domingo, 16 de setembro de 2012

Dona de Casa Conformada??

Que engraçado, nunca imaginaria que seria dona de casa por opção. Escrevi logo no início do meu blog posts dizendo que ser "do lar" era um saco, que me sentia inútil, que as mulheres que decidiam ficar em casa tinham que se atualizar, fazer cursos e blábláblá...Um monte de asneiras de quem não viveu isso na pele.
 
Sempre fui pseudo independente desde meus 17 anos e achava um horror ser dona de casa, por essa razão fiz este blog no qual o nome já diz tudo. Fundei o blog na época que fiquei desempregada uns 2 meses e estava ficando maluquinha e inconformada com a situação. 
 
Não me conformava porque me matei de estudar, de estagiar e de trabalhar para ajudar a pagar meu curso que não é nada barato (Psicologia), e pensar em renunciar todo esse esforço estava longe de acontecer.
 
Consegui o emprego, mudei de emprego e engravidei. Na gravidez ainda tinha a plena certeza que continuaria trabalhando, até porque quem lê meu blog sabe que eu amo meu trabalho, o ambiente de onde trabalho e minhas colegas. Minha filhinha nasceu estou de licença maternidade e decidi não voltar ao trabalho.
 
Decisão doída mas sem arrependimentos. Coloquei minha filha em primeiro lugar, resolvi não terceirizar os cuidados com ela. Gente, pelo amor de Deus, não estou julgando ninguém, felizmente minha situação esta favorável para isso, caso contrário deixaria minha filha na creche numa boa, sabendo que não tinha opções.
 
Mas acreditem, já estou sentindo o preconceito no ar. Frases do tipo: " Emprego esta difícil" , "Que bom vai ficar só curtindo a filhinha, vida boa", "Que bom que seu marido tem condições de te manter", "Agora vocês vão ter que cortar os gastos", "Será que depois você consegue um emprego tão bom ou um emprego?".
 
Caraca mano!! Me questiono se vão ser essas pessoas que pagarão minhas contas. Cacilda (evitando palavrões, rs) fico me sentindo um lixo, uma exploradora de maridos, uma folgada...O bom que este sentimento rapidinho termina quando olho para o rosto da minha filha linda.
 
Vai ser difícil minha adaptação, vai tenho certeza. Mas ainda tenho resquícios dos meus pensamentos do início do blog. Não vou me deixar abater com sedentarismo, vou me disciplinar a manter uma rotina de estudos (voltar ao inglês agora com aulas online e ler livros da minha área), deixar a casa bem organizada, sair também da rotina com minha bebê magia, curtir muito minha fofinha e o maridon.
 
E como diria Jair Rodrigues:"Deixe que digam, que pensem, que falem..."
 
 
 

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Mamãe Coruja Cap. III Não é a Mamãe!!!

Madrugada, mamãe aqui tem um novo esquema para fazer as mamadeiras: deixa todos os apetrechos no criado mudo - garrafa térmica com água fervida bem quente, um recipiente com águia fria fervido para misturar com a quente, mamadeiras e o leite em pó em um potinho menor que a lata.
 
Este processo esta até dando certo, meu apartamento esta longe de ser enorme, mas só o fato de não precisar levantar no frio, deixar a bebê magia gritando no colo do pai, fazer a mamadeira, segurar a gata louca para não sair da cozinha e voltar, já estou no lucro.
 
Deixei a Lara dormir dois dias no quarto dela vigiando igual uma neurótica a babá eletrônica com vídeo e infra vermelho para o escuro. Depois ela voltou para o carrinho no meu quarto porque estava "frio" hihihi
 
Tudo nos conformes, ontem Larinha acorda de madrugada berrando como se não houvesse amanhã. Faço a mamadeira como uma ninja e dou a mamadeira rapidinho. Mas na metade da mamadeira a bebê começa a gritar, olhando para minha cara e eu sem entender nada. parecia que ela estava me estranhando, sei lá. Maridon como um gato dá um salto e pega a bebê. Na hora ela para de chorar, Hum?
 
A paranóia se instalou na minha mente e eu comecei a achar que foi a porcaria do tonalizante que apliquei no meu cabelo à noite. Maridon entrou na vibe e falou para eu lavar o cabelo aquela hora. Pow, mew menos, né...Lavar o cabelo de madrugada ninguém merece...Mas que depressa saquei um lenço do meu armário (este é assunto para outro post, amo acessórios de "senhoura", não do tipo vintage, do tipo senhorinha, mesmo) amarrei o bendito no meu cabelo e maridon repassa a bebê.
 
Aí ela começou a chorar de novo...Cacilda o que acontece? Aí a gênia aqui resolveu trocar a fralda e qual não foi a surpresa ao ver que a Lara tinha feito cocô (coisa que ela não faz de madrugada) e estava toda assada. Gente eu não sou desnaturada, ela nunca ficou assada antes, sempre troco rapidinho as fraldas dela, mas de madrugada evito para não atrapalhar o soninho dela.
 
A troquei com auxílio do maridon cantando músicas no tom seeunãoparardechoraragoravouterquecontinuarescutandoestamúsica, bebê se acalmou e dormiu...
 
Conselho: Pense primeiro na solução mais simples.