quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Mamãe Coruja Cap II Volta ao Trabalho?

Coisa louca esta de gostar do seu trabalho. Quantas pessoas podem efetivamente afirmar que gostam de suas funções, do seu ofício? Muito poucas...E digo isso com bagagem, porque trabalho com Psicologia Organizacional, mas precisamente com recrutamento e seleção e já ouvi da grande maioria como o trabalho pode ser massante e não compensador.
 
Eu gosto muito do que eu faço e o mais legal ainda amo o ambiente em que trabalho e do meus colegas. Lógico que como disse, tem dias que são um saco, mas esses dias são a minoria.
 
Acho que eu estava em negação, porque nem parei para pensar que dia tinha que voltar da licença maternidade. Ontem levei o maior susto, maridon questionou quando começaríamos a visitar as escolas para deixar a Lara. "Deixar" só esta palavra me dá arrepios...Contei e recontei, e a licença mais as férias tenho que voltar no dia 1º de outubro. Cara, jurava que tinha voltar só no final de outubro, dei uma viajada louca.
 
Ai pirei na batatinha...Fiquei pegando vários calendários diferentes para ver se o anterior estava errado. Surtei geral! Maridon ficava pedindo para ficar calma, ai é que eu ficava nervosa. Não podia ser, a Lara vai estar só com 4 meses quando eu voltar!!! Pânico na zona sul.
 
Para ter uma idéia nem comi, nem dormi, nem fiz porcaria nenhuma pensando nisso...Mas cheguei a uma conclusão pelo menos por enquanto não vou voltar ao trabalho. Quando esta frase saiu da minha boca ontem, foi com dor, foi com tristeza, mas posso afirmar que colocando na balança ficaria pior se fosse ao contrário, se tivesse que deixar minha bebê magia tão novinha na escolinha.
 
Gentem, por favor, super acho válido a mulher que volta a trabalhar, nem eu sei se minha decisão continuará igual, mas mesmo não precisando gosto do meu trabalho, mas se a situação fosse outra teria que voltar e pronto, posso afirmar que não me sentiria menos mãe por voltar ao trabalho.
 
Contei para a minha mãe e ela deu quase um salto triplo carpado para trás e explico o motivo desta reação. Minha mãe sempre trabalhou desde criança, trabalhava como empregada doméstica e seu sonho sempre foi ser professora. Sonho que realizou com louvor. Para vocês terem uma idéia ela se aposentou à dois anos, resolveu dar uma ajudinha para o padre na secretaria da igreja e acabou sendo contratada como secretária.
 
Ela sempre nos disse para não depender de marido ou de qualquer pessoa por melhor que fosse (e olha que ela esta casada com meu pai há 40 anos). Eu acho que introjetei isso na minha mente e parte do meu receio, mesmo meu maridon sendo uma ótima pessoa, vem daí. Não estou a culpando por isso, Deus me livre, na sua infância e adolescência ela viveu situações extremas de pobreza e seu pai morreu quando ela era muito nova, fazendo com que ela e seus 8 irmãos #semTVfellings se virassem nos 30 desde cedo.
 
Mas os tempos são outros e espero sinceramente estar tomando a decisão certa, até porque pretendo voltar a trabalhar quando a Lara estiver com 1 ano. Uma pena que não será no meu atual trabalho...

6 comentários:

  1. Aplausos! Acho que a Lara agradece! Vai adorar mamis por perto para fazer bagunça até um ano e para lembrar com carinho de você. Legal!!! Adorei!!! Tati
    http://amigosdefraldas.blogspot.com.br/2012/08/querer-ser-mae.html

    ResponderExcluir
  2. Amiga... eu sou suspeita para dizer isso, mas eu super apoio a sua decisão! Se vc tem a oportunidade de cuidar da sua filha nessa fase tão importante da vida dela, então aproveite! Não ligue para o que os outros dizem... só vc sabe o que é melhor para vc e sua família! Eu larguei meu trampo para cuidar da Luisa e não me arrependo disso! Eu não podia descobrir coisas da vida dela lendo o diário que a professora iria escrever para mim. E os dias ao lado dela tem sido super gostosos, ainda mais agora que ela anda e está entendendo mais as coisas... tenho certeza de que a Lara vai amar ter vc por perto, ter seus cuidados e carinho exclusivamente para ela! Como vc disse, os tempos são outros... e vc pode voltar a trabalhar mais tarde, quando sua filhota estiver maiorzinha e puder entender melhor a situação. Imagina deixar uma criancinha desse tamanho numa escolinha, sem saber falar, sem saber reclamar... muita judiação! Eu acho =)
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rachel, vc tem toda a razão e posso dizer que seu blog em ajudou muito a tomar esta decisão. Beijos

      Excluir
  3. Fiz essa escolha e senti muito no começo, mas hoje todo sacrifico foi válido! Minha filha super tranquila, saudável...vc vai sentir no seu coração que foi a melhor escolha! Boa sorte!

    ResponderExcluir

Pode soltar o verbo...Inconforme-se