quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Amigos - Irmãos que escolhemos

Sempre achei interessante este pensamento, que os amigos são os irmãos que escolhemos. Geralmente você não pediu para ter um irmão, ela é imposto á você ou ao contrário. Vocês devem estar pensando: "Credo Karina que insensível". Mew é a pura verdade...Se você briga com seu irmão, terá que conviver com ele gostando ou não. E isso é a parte boa do negócio da amizade entre irmãos...Com os amigos se você briga, tchau e benção, às vezes a amizade nunca mais é a mesma. Mas com irmão, dificilmente você nunca mais falará com ele. Quando você ainda mora com seus irmãos, rapidinho a mágoa se esvai e se não mora mais sempre existirá as festas familiares para cumprir este papel.
 
Mas vamos aos irmãos que escolhemos. Fui uma criança muito agitada, talvez até hiperativa, mas na minha "era" a o distúrbio de défit de atenção não era muito difundido, então eu era catalogada como criança terrível, agitada e arteira. Então imagina como era difícil fazer amizades: as crianças com o ritmo "normal" não conseguiam me acompanhar e eu logo me entediava com elas. Já as também muito agitadinhas não se concentravam o suficiente para formar um vinculo comigo.
 
Minha primeira amiguinha mesmo de infância foi a Adriana, nunca me esqueço. Eu tinha 7 anos e ela 6 anos. Ela morava na minha rua, mas nos conhecemos na festinha de aniversário de um menino também que morava na mesma rua. A amizade foi instantanêa...Viramos melhores amigas na hora. No outro dia já fui tomar café da tarde com minhas bonecas na casa dela e depois ela na minha. Nós erámos inseparáveis. Entravam e saiam amiguinhas do nosso circulo, mas as duas permaneciam até a adolescência.
 
Na adolescência tudo mudou...Novas amizades, namoradinhos e tals. E acabamos nos distanciando gradualmente. Hoje em dia falo com ela eventualmente, até porque minha irmã casou com o irmão dela e temos dois sobrinhos em comum. Outro fato que nos distanciou foi o divórcio deles, sabe né, cada uma tomou um partido.
 
Tem também os amigos da escola. Posso dizer com certeza que estava longe de ser uma das populares da sala de aula. Pode até dizer que eu era do tipo excêntrica, portanto só tinha amigos do mesmo naipe. Tem pessoas daquela época que me vêem hoje em dia e nem acreditam...Acho que eles pensam que viraria hippie ou estaria internada mesmo. O legal que meus amigos daquela época, assim como eu, se deram bem e são pessoas interessantes #aicomoeusoumodesta. Portanto, adolescentes, pensem bem antes de esnobar um esquisitinho da sua sala.
 
Tem também as colegas de trabalho que se transformam em amigas. Mas quase sempre quando saímos do determinado trabalho, mantemos o contato por um tempo e depois a amizade esfria. Você pode pensar que então não era amizade mesmo...Discordo, naquele momento era amizade, não quer dizer que não era ou é verdadeira.
 
Amigo, amigo mesmo, aqueles que você pode contar nas horas de aperto, que te criticam numa boa sem firulas para te ajudar, tenho pouquíssimos.  Mas com certeza eles valem por mil! 

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Molenga

Gentem não sei se são os hormônios da gravidez, mas cara estou parecendo uma gelatina!!!
 
Vamos combinar que nunca fui chegada em academia, acho que já até escrevi um post falando que odeio este mundinho fitness. a maioria dos instrutores são indiferentes, tipo eles pensam que não são personal trainer e tem obrigação de ensinar as séries de exercícios nos aparelhos uma vez só. Se você não aprendeu problema é seu...Vai ter que ficar miguelando um tiquinho de atenção.
 
Outra coisa péssima neste tipo de ambiente geralmente são os usuários. Mew eles são muito adrenados, muito animados, sei lá...Coisa estranha...Deve ser a liberação de endorfina, o açaí com guaraná sei lá.
 
Enfim, preciso entrar na academia porque estou muito esponjosa, molengona, não tem jeito de fugir. Só estou pensando em qual horário que vou fazer. Acho que quando meu maridon chegar do trabalho, ele fica com a Lara.
 
Maridon vai na Santa Efigênia ver o preço do tapete de exercícios do XBox, para ajudar.
 
Mas em compensação minha Bebê Magia esta cada vez mais lindinha.

Lara com 3 meses





quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Mamãe Coruja Cap II Volta ao Trabalho?

Coisa louca esta de gostar do seu trabalho. Quantas pessoas podem efetivamente afirmar que gostam de suas funções, do seu ofício? Muito poucas...E digo isso com bagagem, porque trabalho com Psicologia Organizacional, mas precisamente com recrutamento e seleção e já ouvi da grande maioria como o trabalho pode ser massante e não compensador.
 
Eu gosto muito do que eu faço e o mais legal ainda amo o ambiente em que trabalho e do meus colegas. Lógico que como disse, tem dias que são um saco, mas esses dias são a minoria.
 
Acho que eu estava em negação, porque nem parei para pensar que dia tinha que voltar da licença maternidade. Ontem levei o maior susto, maridon questionou quando começaríamos a visitar as escolas para deixar a Lara. "Deixar" só esta palavra me dá arrepios...Contei e recontei, e a licença mais as férias tenho que voltar no dia 1º de outubro. Cara, jurava que tinha voltar só no final de outubro, dei uma viajada louca.
 
Ai pirei na batatinha...Fiquei pegando vários calendários diferentes para ver se o anterior estava errado. Surtei geral! Maridon ficava pedindo para ficar calma, ai é que eu ficava nervosa. Não podia ser, a Lara vai estar só com 4 meses quando eu voltar!!! Pânico na zona sul.
 
Para ter uma idéia nem comi, nem dormi, nem fiz porcaria nenhuma pensando nisso...Mas cheguei a uma conclusão pelo menos por enquanto não vou voltar ao trabalho. Quando esta frase saiu da minha boca ontem, foi com dor, foi com tristeza, mas posso afirmar que colocando na balança ficaria pior se fosse ao contrário, se tivesse que deixar minha bebê magia tão novinha na escolinha.
 
Gentem, por favor, super acho válido a mulher que volta a trabalhar, nem eu sei se minha decisão continuará igual, mas mesmo não precisando gosto do meu trabalho, mas se a situação fosse outra teria que voltar e pronto, posso afirmar que não me sentiria menos mãe por voltar ao trabalho.
 
Contei para a minha mãe e ela deu quase um salto triplo carpado para trás e explico o motivo desta reação. Minha mãe sempre trabalhou desde criança, trabalhava como empregada doméstica e seu sonho sempre foi ser professora. Sonho que realizou com louvor. Para vocês terem uma idéia ela se aposentou à dois anos, resolveu dar uma ajudinha para o padre na secretaria da igreja e acabou sendo contratada como secretária.
 
Ela sempre nos disse para não depender de marido ou de qualquer pessoa por melhor que fosse (e olha que ela esta casada com meu pai há 40 anos). Eu acho que introjetei isso na minha mente e parte do meu receio, mesmo meu maridon sendo uma ótima pessoa, vem daí. Não estou a culpando por isso, Deus me livre, na sua infância e adolescência ela viveu situações extremas de pobreza e seu pai morreu quando ela era muito nova, fazendo com que ela e seus 8 irmãos #semTVfellings se virassem nos 30 desde cedo.
 
Mas os tempos são outros e espero sinceramente estar tomando a decisão certa, até porque pretendo voltar a trabalhar quando a Lara estiver com 1 ano. Uma pena que não será no meu atual trabalho...

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Mamãe Coruja Cap. I Belezinha de Mamys

Cara, minha filha é linda!!!! Corujisse total!!!

Provavelmente este blog vai se transformar em um blog de mamãe, porque atualmente meu mundo gira em torno da minha maternidade. Apesar que este é um blog de uma dona de casa inconformada e mãe.

Minha bebê de dois meses e meio é muito boazinha, querida e risonha. Parece muito com o pai legal você fica com o bebê na barriga 9 meses e nasce com a cara do pai.

No primeiro mês foi meio punk, ela acordava direto de madrugada, dava umas cochiladas bem pequenas e dormia muito de dia. Tinha dó de acordá-la por nada de dia, só a acordava para mamar. No segundo mês começou a melhorar: ela dorme umas 5 a 6 horas por noite, um amorzinho. E o pediatra falou que de noite não precisa acordá-la para mamar, só de dia que não pode passar das 3 ou no máximo 4 horas.

Ela mama de 3 em 3 horas de dia, relóginho mesmo. E é uma boquinha nervosa, em quase todas as mamadas ela toma 150 ml (é ela toma mamadeira, para saber um pouco sobre este drama leia os posts anteriores). Faz cocô bonitinho só o cocô do nossos filhos é bonitinho. Enfim a Lara é uma fofa.

Agora estou começando a me angustiar sobre a volta ao trabalho. Vou ter que deixá-la com 5 meses na escolinha. Maridon tenta não me influenciar, mas torce para que eu fique em casa com a Lara. Dá váriasindiretas, fala que eu posso fazer hidro com ela, passear no play ground, inserir a papinha quando estiver na hora, passear, enfim, sutilmente tenta fazer a minha cabeça.

Mas fico pensando no trabalho. Amo o que faço, amo mesmo...É lógico que tem dias que são um saco, mas posso afirmar que é a minoria, viu...Fora que ADORO as pessoas que trabalham comigo e o ambiente de trabalho. E por fim ganho bem, mas sinceramente não é o valor financeiro e sim o risco que tenho de parar agora e depois não conseguir encontrar algo tão satisfatório.

Ainda não conheci a escola (que fica na mesma calçada do meu trabalho) e quando conhecer acho que terei mais base para a minha descisão.

 Lara com 1 Mes 25 de junho de 2012

 Lara com 2 meses 25 de Julho de 2012

Lara no Dia dos Pais 12 de Agosto de 2012