terça-feira, 17 de abril de 2012

Escolinha para Bebês ainda na Barriga

Sexta-feira passada fui visitar a escolinha (creche, berçário) que a Lara provavelmente vai ficar. Esta escolinha é muito boa, porque é só eu atravessar a avenida de onde eu trabalho, andar uns 100 metros no máximo, e já estou lá.

A escolinha tem um ambiente bem caseiro, sabe? Não tem nada de sofisticado, mas é espaçosa, parece ser bem segura (tem câmeras de segurança por todo o lado), fui com as caras das "tias", tem sala do sol, sala da fisioterapia, e várias salas blawiskas. Conheci até a cozinha e tals. O bom mesmo é a comodidade que vou ter, pois provavelmente terei direito à aquelas 2 horas de amamentação por dia, então de manhã quando entregar a Larinha dou de mama, na hora do almoço dou de mama, e na hora da saída dou de mama...Show de bola, né...

Mesmo assim tem um “porém” (estava muito bom para ser verdade, né), já que a Lara ficará período integral o preço da mensalidade é meio salgado e precisa pagar uma matrícula, também bem salgadinha para segurar a vaga. Até aí, normal... O problema é que a Lara entrará na escolinha somente no início de novembro, tenho que pagar seis meses antes essa matricula, caso contrário posso "perder" a vaga. Negócio meio mafioso.

Maridon, já quer pagar logo e pronto, mas eu como boa inconformada, não estou achando isso muito correto. Vou explicar antes que todos me achem à maior canguinha: tem um número limite de bebês no berçário (acho que são 8) e diz a lenda que só tem uma vaga neste momento, os bebês que começam meio que a andar, apoiar nas coisas e tals, vão para outro nível, abrindo assim mais uma vaga. Então, até a Lara entrar (daqui 6 meses) provavelmente vários bebês do berçário já foram transferidos para este outro nível abrindo assim mais vagas, correto?

Bom, eu acho que é um raciocínio lógico, mas maridon, disse que nesse meio tempo outras mamys mais precavidas poderão pagar a matrícula e reservarem suas vagas.

Outro problema (ou solução): não sei se quero voltar a trabalhar quando a Lara nascer, perguntei se a escolinha devolvia uma parte da matrícula (nossa, eu sou canguinha mesmo), mas eles disseram que não. Outra coisa: se eu não colocar a Lara nesta escola, não tem nenhuma tão próxima assim do meu trabalho, que eu possa fazer tudo aquilo que já citei acima.

Aff os hormônios estão me deixando loucaaaaaaaaaaaaa!!

2 comentários:

  1. É amiga.. é uma decisão difícil mesmo! Tbem achei injusto ter que pagar por uma coisa que talvez a Lara só vai usar daqui há um tempo. Entendo sua angustia! Eu não posso dizer muita coisa, pois desde que descobri que estava grávida, eu já sabia que não voltaria a trabalhar. Até tentei, mas foi em vão... Se não fosse pelo fato de ter que pagar adiantado, talvez vc já tivesse se resolvido né... ai que confusão! Que decisão difícil....
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Ai Raquel, eu sou muito confusa normalmente, imagina grávida, rs...Deixo meu maridon doidão kkkk Este aí vai para o céu sem escalas.

    Bom quem não arrisca não petisca, acho que vou deixar para pagar mais para frente, e se não tiver vaga, vou considerar como um sinal para não voltar a trabalhar hihihihi

    Beijos

    ResponderExcluir

Pode soltar o verbo...Inconforme-se