domingo, 2 de dezembro de 2012

Eterna Gestante

Cara, tô gordinha, sim...Preciso admitir isso e ponto. O pior que estou com o mesmo peso de antes de engravidar, but todas as gordurinhas resolveram se instalar apenas na barriga. Tá fogo, viu...

Só esta semana me perguntaram ou afirmaram que eu estava grávida umas duas vezes. Em uma delas dei uma passadinha na loja de conveniência, enquanto maridon ficava abastecendo o carro com a bebê magia. Fui lá comprar um super saudável Magnun e fui toda pimpona dar uma paquerada nos Donuts, e pergunto para atendente se tem de creme. Ela diz que não e eu resolvo não levar nenhum e a atendente me diz: "Leva senão seu bebê vai ficar com vontade". Falou isso olhando para minha barriga, sorrindo...Fiquei sem coragem de desmenti-la porque tinha várias pessoas próximas. O que eu esperava, né. Com um Magnum na mão e perguntando sobre os Donuts (e a barriguinha suspeita).
 
Outro episódio fátidico. Estava eu no shopping, tentando achar algo que fique legal. Esperando para entrar no provador, vem uma atendente para dar uma aliviada na fila e vem ver quantas roupas eu tinha e me dar aquele trequinho com o nº. Até ai tudo bem, mas tinha uma moça na minha frente que reclamou, com razão...Então a atendente responde: "Passei ela na frente, porque ela esta gestante". Putz! Falei que não estava e que ela poderia passar a moça que estava na minha frente.
 
Triste...Preciso emagrecer mas está muito difícil. Não entrei na academia, só enrolei, me acomodei...O jeito é mergulhar no Diet Shake e ano que vem ter uma vida mais regrada.
 

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Mamãe Cri Cri

...Ou chata mesmo. Ás vezes tenho a leve impressão que não sou inconformada, que sou cri cri mesmo...Escolhemos outro carrinho em vez do da Gracco. É da marca Bebê Confort e parece um carrinho da NASA. E como todo carrinho da NASA necessita de o mínimo de habilidade para manuseá-lo. Quando fomos escolher o carrinho na Alô Bebê quase levei o Love da Infanti, muito bom com rodas de bicicleta. Mas ele é meio basicão sabe, mas um basicão que eu gostei leve e tals. Maridon foi comigo e tentou não influenciar na escolha, mas influenciou.
 
O Bebê Confort é lindo, o bebê fica bem no alto, dá para ficar de frente para os pais (coisa rara nos carrinhos de 3 rodas), as rodas são de pneu e um montão de mimimi. Na hora já percebi que ele era pesado, mas maridon ficou sugestionando que eu não estava acostumada e tals. Ele entrou no porta malas do meu carro e no carro do maridon, ok.
 
Mas logo começou meu nhem nhem nhem: fomos no feriado passear no Embu das Artes. É lógico que os papais de primeira viagem esqueceram um detalhe básico: A cidade é histórica com as ruas de pedra Rá. Burrinhos. Imaginem a cena. Maridon tirou o carrinho super sônico do porta malas e pans, coloca a bebê magia e tã nã nammmmmm. A porcaria do guarda sol (sei lá como chama aquele toldo que encobre o sol) só cobria a cabeça da baby e olhe lá. Cara, tive um ataque de pelanca (literalmente). Maior sol e a por...caria deste guarda sol curto. Vá para ponte que partiu #evitando palavrões. Mew, pagamos super caro nesta coisa para o guarda sol ser esta mer...cadoria.
 
Fora o mico de andar com o carrinho nas ruas de pedra, detalhe só pela sombra. Parecia que a Lara estava em um terremoto no Japão, uma tremedeira (letras de uma música) coitada. Péssimo. Ninguém curtiu o passeio.
 
E os fabricantes deste carrinho são os maiores espertinhos. Vendem um guarda sol, mas conhecido como guarda chuva, sombrinha, para acoplar no carrinho. Mas um King Kong que pagaremos passeando com este carrinho que já chama pouco atenção, com um guarda chuva em cima Afff #miinterna. E eu sou do tipo de pessoa que paga para não chamar a atenção.
 
Então só chego a uma conclusão: ou sou inconformada com tudo mesmo ou sou uma cri cri de plantão.
 
Os fabricantes dizem que o carrinho aguenta até trilhas na floresta. Uma pessoa que faz trilha com um bebê na floresta me intriga.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

A Volta Do Que Não Foi - O Trauma da Não Amamentação

Todo mundo que já visitou meu blog sabe do meu mimimi que não consegui amamentar, que eu sofri muito com isso e blábláblá...Mas sempre que leio algo sobre amamentação ou vejo uma mãe amamentando, fico na maior deprê. Sinto culpa, sinto tristeza, sinto que fui relapsa, incompetente.

Ás vezes leio coisas bem tendenciosas de mães que amamentam ou conseguiram amamentar. Tipos, como se jogando na cara das outras mães que não conseguiram que elas amam mais seus filhos, que seus filhos "nunca" pegarão uma doença, que seus filhos terão menos probabilidade de serem gordos e por aí vai. Não tenho certeza se elas fazem isso para se auto afirmar por outras pessoas encherem o saco delas porque elas amamentam ou fazem isso por se sentirem superiores às mães que não conseguiram amamentar.

Gente, mesmo não conseguindo amamentar eu levanto a bandeira da amamentação para qualquer grávida e mamãe fresca. Minha cunhada teve uma bebê a uma semana, na mesma maternidade que tive (aquela mesmo, que dava fórmula no copinho sem minha autorização), aconselhei ela a ficar de olho nas enfermeiras. Ela estva achando que a bebê não estava mamando direito, e minha sogra queria dar um complemento á noite na mamadeira. Aconselhei que elas não fizessem isso, levei minha bomba elétrica, para ela tirar seu próprio leite e dar no copinho caso fosse necessário, fui bem enfática dizendo que com a mamadeira, depois a bebê poderia não pegar o peito. Acho que elas seguiram meus conselhos e a bebê esta mamando bem.

Mesmo super apoiando a amamentação, não julgo, não jogo pedras em quem não conseguiu, não por opção, não conseguiu e pronto. E te garanto tentando de tudo. Nós mães que não conseguimos oferecer e ter este privilégio precisamos de apoio e orientação. Acho que é muito mais construtivo dar dicas de amamentação, falar sobre as dificuldades que tiveram e como conseguiram seguir adiante.

Tenho consciência que pelo menos eu, tão cedo superarei esta situação, mas tomara que com o tempo eu não me sinta tão mal e culpada. Minha filha é SAUDÁVEL e acredito que ficar achando ao contrário é que atrairá péssimos pensamentos. Meu vínculo com minha filha é FORTE e continuará sendo até o fim dos tempos e nada me fará acreditar que porque não consegui amamentar, ele será fraco ou menos importante.

sábado, 3 de novembro de 2012

Papai Coruja Cap. I - Carrinho de Bebê Mega Blaster Mega

Antes da Larinha nascer nos preparativos, lógico que estava na lista o carrinho de bebê. Vou dizer a verdade, não estava nem aí para a praticidade, utilidade, só queria como uma futura mãe bem tosca, um carrinho que minha filha conseguisse dormir nos primeiros meses (e que fosse bonitinho). Enfim, não queria gastar horrores, para uma função tão simples. Só o que esta pseudo espertinha esqueceu é que eu sairia para passear em ruas, parques e não só em pisos lisos, como em shoppings.

Maridon bem que tentou avisar, mas também tinha suas tosquices...Queria, que queria um carrinho esportivo, tipos daqueles que tem amortecedor, que dão até para fazer uma trilha com seu filho-bebê. Pensei cá com meus botões, amigo eu canso só de pensar eu fazer esportes porque cargas d´água eu vou querer um carrinho esportivo caro para dedéu?

Maridon insistiu, com seus argumentos de engenheiro, tentou me convencer, mas não adiantou...Compramos o carrinho que eu decidi, um da Galzerano, muito bonitinho, mas ordinário, marrom e rosa. Veio com bebê conforto e tals...Mew, se arrependimento matasse.

Primeiro, que esse carrinho não é feito para bebê dormir. Teria que ser um que viesse com moisés. mas mesmo assim comprei um colchãozinho de carrinho e adaptei...Segundo as rodinhas são de plástico, portanto não são resistentes a terrenos ásperos. Terceiro, não sei se é defeito do meu carrinho, mas ele parece aqueles de supermercado com defeito. Tem vontade própria: você quer ir para um lado, ele vai para outro.

Bom, maridon joga na minha cara todo o santo dia a mer..cadoria que fiz. Porque o carrinho que ele queria, além de ser "esportivo" vinha com bebê conforto e se transformava em moisés #mimata. O barato realmente saiu mais caro.

Bom resolvemos comprar outro, por que esse que temos não dá. Pesquisamos, pesquisamos e maridon encontrou um max, mega, blaster, esportivo...O da marca Jeep. O carrinho tem rodas de bicicleta, entrada para Ipod, Ibaby: dá para colocar música para o bebê (legal, né), amortecedores que aguentam até ritmo de corrida. Me animei, porque daria para caminhar (por correr nem em sonhos) com a Lara nos parques perto de casa. Só fiquei meio cabreira com o tamanho. No carro do maridon que é grande caberia numa boa, mas no meu que é pequeno estava na dúvida.

Maridon, não quis nem saber...Falou que caberia e se não, devolveríamos. Que para mim é a maior dor de cabeça. Procuramos em algumas lojas o carrinho desta marca e não achamos, só em loja online. E em nenhum site demonstrava como ele fechava. Enfim, arriscamos. E uma semana depois chegou...O óbvio aconteceu: nem no carro do maridon entrou e muito menos no meu. Afff...Tem que tirar uma das rodas para entrar. Imagina a cena: Karininha aqui toda atrapalhada de nascença, colocando e tirando roda como se fosse de bicicleta com uma bebê chorando ou esperando no carro. Sem chance.

Com dor no coração devolveremos o carrinho e depois trocaremos por outro da Gracco também bem legal, triciclo.

E vocês tem alguma dica de carrinho de bebê?
 
 

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Atividade Bem Normal

Gente eu sou a pessoa mais medrosa em questão de espíritos, zumbis, mortos vivos, psicopatas, assassinos..E por essa razão evito assistir filmes de terror. Sou daquelas que seria a primeira a virar zumbi e/ou aquela que ficaria gritando o tempo inteiro, até dormindo. Este meu trauma foi instalado pela minha bondosa irmã mais velha na minha infância. Minha irmãzinha querida é 4 anos mais velha do que eu e vivia me aterrorizando (por isso minha desconfiança se crianças realmente querem irmãos).
 
Lembro que era bem pequenininha e ela me fez ver o clip do Michael Jackson, Triller, dizendo que era legal. Legal era, mas depois ela ficou me colocando medo, falando que o lobisomen apareceria de noite. Quando começou os filmes Sexta-Feira 13, ela vivia falando que o Jason iria me pegar. Falava que o Fred Cruger me mataria nos meus pesadelos, caso eu dormisse. Dormíamos em uma beliche, ela na cama de cima...O chão era de carpete e  um dia ela teve a pachorra de pegar algumas pedrinhas e ir jogando pouco a pouco, como se fossem passos na minha direção. Cara, deu um grito tão grande, que meus pais não conseguiam me acalmar. Lógico que ela levou a maior bronca da história. Minha irmã: pequena sociopata ;) Não se preocupem, hoje em dia ela é uma cidadã normal e acha graça o que fazia...

Enfim, criança traumatizada, adulta sem noção...Evito de todas as maneiras assistir filmes de terror, suspense até passa, agora terror nem pensar..Se eu ver uma partinha bem pequena, já era...Medo!

Vou explicar o nível da babaquice da pessoa aqui...Não sei porque cargas da´água comecei assistir neste domingo Atividade Paranormal 2, ok ok nem achei tão tão assustador. Mas sou uma pessoa muito curiosa, em seguida passaria Atividade Paranormal 3. Putz, assisti e nem deu tantos sustos.
 
Contei para maridon que tinha assistido e ele já ficou meio ressabiado, deve ter pensado que iria sobrar para ele (e sobrou hihihi). Depois eu lá na sala sozinha, maridon trabalhando no quarto, e a minha gata maluquinha Cindy, começa a olhar para um ponto na cozinha no escuro. Olha para mim, olha para o ponto...Pensei comigo "Tá zoando né minha filha. Se por acaso você estiver vendo algo do além, finge indiferença e sai de rolê". Mew, ela continuou...Comecei a chamá-la e nada. Resolvi ir toda trabalhada na determinação, porque nenhum espírito sem luz, perturbaria minha vida...É isso aí, tenho dito. Fui lá e vi em cima  da pia um besouro. Ufa menos mal...

Hora de dormir, a hora fatal...Fiquei obcecada pela porta do quarto, se abrisse um pouquinho nem sei o que faria. Tive quase certeza que o lençol estava se mexando...Depois percebi que era o maridon mesmo. A parte mais rídicula vem por aí...Madrugada, dou a mamadeira para a Lara, e bate o maior medão de ir ao banheiro. Acordo maridon e peço que ele fique olhando eu ir no banheiro. Rá!!! Quero ver um espírito ou um Monstro S/A enfrentar meu super maridonnnnn!!! Depois, tive que dormir agarrada com ele (parte boa de ser medrosona).

É eu sou tosca!


terça-feira, 23 de outubro de 2012

Sincericídio

Gosto de pessoas sinceras, espontâneas...Gosto mesmo, prefiro isso a ficar falando pelas costas. Mas eu acho que precisa ter um filtro, sabe. A sinceridade não pode virar crueldade.
 
Estou escrevendo isso porque duas pessoas da mesma família (não vou citar nomes) ultrapassa esse limite muitas vezes e geralmente eu sou a vítima. Só para citar um exemplo, fazia um mês que tinha tido a Lara e a filha de uma dessas pessoas esta grávida e na época já estava com 5 meses de gestação. Mas esta pessoa achava que a barriga a filha estava pequena demais, ai ela me vira e fala na maior naturalidade: "A barriga dela esta menor que a sua, acredita?" Imagina minha cara de pastel! Não tinha nem como responder, porque a criatura estava careca de saber que eu tinha acabado de ter um bebê.
 
Agora mais uma super sinceridade da outra pessoa, aconteceu neste final de semana. Comentando sobre os quilos que engordamos na gravidez, cometei que já tinha conseguido voltar ao meu peso de antes de engravidar. O ser humano sem noção me vira e fala: "Nossa, então você já estava bem gordinha antes". Foco no BEM...Está zoando com minha cara, né...Mew eu não sou e não estou gordinha. Flácida, sedentária, sim...Mas gordinha, não.
 
A verdade tem que ser dita, mas não precisa se transformar em uma maldade gratuita.


sábado, 20 de outubro de 2012

Mamãe Coruja VI Desconfiando sempre...

Cara, eu sou muito desconfiada e neurótica, principlamente quando é em relação a minha filha...O pediatra da Larinha é gente fina, tem um jeito simples de explicar as coisas, dá uma atenção e tals, mas parece que ele é meio das antigas, sabe...Tenho esta opinião porque todas as orientações dele batem com as da minha mãe kkk Seria cômico se não fosse trágico.

Vou explicar melhor: a Lara recém nascida e ele orientou para inserirmos cházinho de camomila, erva cidreira e água, lógico os chás sem açúcar. Minha mãe ficou nas nuvens, falando que ele era dos dela...Hum...Mew, não acatei esta sugestão e nada de chazinho. Sou inconformada mesmo não tem jeito.

Quando a Lara tinha dois meses ele recomendou suquinho de laranja lima...É...Bebeu no horário do expediente? Não rolou, não dei mesmo...Com 3 meses ele recomendou que começasse as frutinhas. Não dei de novo...Tipo a louca. Li em vários lugares e conversei com amigas minhas que só iniciaram com frutinhas e papinhas com 6 meses, umas poucas com 4 meses. Iniciei só o suquinho de laranja lima.

Com 4 meses iniciei as frutinhas amassadinhas ou raspadinhas (maçã, mamão, banana e pêra) e esta semana voltei ao pediatra (a Lara com 4 meses e 23 dias). O pediatra agora orientou a inserção das papinhas salgadas uma vez ao dia, no horário do almoço, umas três colherzinhas para degustação nas 2 primeiras semanas. Também aumentar a dose diária de frutinha, para 2 vezes ao dia.

Comprei as verdurinhas (orgânicas hihihi), mas estou em dúvida se já insiro as papinhas.

Segue o cardápio da Larinha atualmente.

Café da manhã
Leite Artificial (podem me queimar em praça pública)

Lanche da manhã
Suco de laranja lima misturada com água fria fervida (20 ml)
Frutinha

Almoço
Leite Artificial (joga pedra na Geni)

Lanche da Tarde
Leite Artificial

Jantar
Leite Artificial

PS: e as mamadeiras intermediárias

Como ficará o cardápio da Lara

Café da Manhã
Leitinho (fica menos agressivo)

Lanche da manhã
suquinho de laranja lima
frutinha

Mamada Intermediária

Almoço
umas 2 ou 3 colherzinhas de sopinha com uma verdura só. Na segunda semana incluir mais uma verdura.

Mamada Intermediária

Lanche da Tarde
Frutinha

Jantar
Leitinho

Estou com muitas dúvidas em relação a papinha. Não perguntei, mas será que ele esta indicando antes pelo fato da Lara não tomar leite materno? Devia ter perguntado...

Ai, como eu sou esquisita...



domingo, 14 de outubro de 2012

Intensivão da Mamãe

Gente, esta difícil viu...Nem tudo são flores em ser mamãe em tempo integral, pelo menos para mim. Quinta-feira passada seria o dia que eu teria que voltar ao trabalho, cara, deu uma tristezinha...Fiquei triste mesmo, não posso negar e continuo meio baqueada.
 
Acho que muito disso é pelo fato de que outra colega do trabalho, da mesma equipe, que teve bebê duas semanas antes de mim e voltou ao trabalho. Fizeram uma surpresa para ela, colocaram bexigas, cartazes de boas vindas e um monte de coisinhas. Doeu...Iceberg de invejinha branca. O bebê dela ficou com a mãe, no caso a avó, que também cuidou da filhinha dela de 4 anos. Talvez deixar com a avó é mais tranquilo, mas eu não tinha essa opção. Minha mãe trabalha e minha sogra cuidará da filhinha da minha cunhada que esta para nascer.
 
Agradeci no meu facebook o carinho que recebi de todos no trabalho na minha despedida e os comentários foram lindos! Chorei tanto que no mesmo dia me deu um dor de cabeça fenomenal.
 
Entro sempre no blog da Raquel www.eudonadecasa.com.br para ver se me motivo um pouquinho com os posts das mulheres que são donas de casa e são felizes
 
Deixo bem claro que a minha bebê magia é um docinho, dorme a noite inteira, mama bem, é risonha, esperta...Por isso acho que estaria sofrendo muito mais a deixando na escolinha tão cedo.
 
É isso aí...Força na peruca, porque preciso estar inteira para cuidar da minha filha, do meu maridon e da minha casa.
 
Larinha no Dias das Crianças - dá para ficar muito tempo triste com essa carinha :)

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Despedida do Trabalho...

Ou início de uma nova jornada.
 
Sexta-feira passada fui falar pessoalmente com minha coordenadora e com os diretores da empresa que trabalhava, que não voltaria mais. Gente foi uma tristeza me despedir de todos, uma choradeira só...
 
A empresa mudou de local, esta em um prédio muito chique no último. Tudo muito lindo. Enquanto minha coordenadora mostrava todos os ambientes, me deu o maior aperto no coração. Pensar que não vou acompanhar esta nova fase da empresa. Teve uma hora que quando vi uma das salas de dinâmicas maravilhosas, não me aguentei e chorei, mas chorei mesmo, sentida...
 
Minhas colegas de trabalho não conseguiam acreditar que eu não voltaria, mas como minha coordenadora, apoiaram minha decisão. Assim como os diretores entenderam e até se comprometeram a me contratar de novo, quando eu me sentisse segura em voltar.
 
Lógico que eu sei que quando resolver voltar, talvez esta promessa não esteja tão sólida, porque muita coisa pode acontecer neste meio tempo, e possivelmente posso cair no esquecimento. Mas é isso aí, minha escolha foi doída mas não me arrependo. A Larinha é minha prioridade no momento.
 
Apesar de pensar em voltar quando ela fizer 1 ano, 8 meses em casa, o ideal é que eu não me desatualize.
 
Tirando a tristeza da despedida, a Lara foi comigo e fez o maior sucesso. Não chorou nenhum pouquinho e até dormiu no meu colo. Uma simpatia só...Acho que a presença dela ajudou mais ainda as pessoas entenderem minha escolha.
 
Pessoal para quem quer conhecer esta consultoria que trabalhava e que eu falo tão bem, entrem no site www.metarh.com.br . Tenho orgulho de ter trabalho neste local. Além do mais quem conhecer alguém que estiver precisando de emprego, pede para entrar no site e verificar as vagas em aberto. Tenho o maior prazer de fazer um "merchan" da Meta RH.
 
Lara (4 meses) com sua carinha de inconformada

domingo, 16 de setembro de 2012

Dona de Casa Conformada??

Que engraçado, nunca imaginaria que seria dona de casa por opção. Escrevi logo no início do meu blog posts dizendo que ser "do lar" era um saco, que me sentia inútil, que as mulheres que decidiam ficar em casa tinham que se atualizar, fazer cursos e blábláblá...Um monte de asneiras de quem não viveu isso na pele.
 
Sempre fui pseudo independente desde meus 17 anos e achava um horror ser dona de casa, por essa razão fiz este blog no qual o nome já diz tudo. Fundei o blog na época que fiquei desempregada uns 2 meses e estava ficando maluquinha e inconformada com a situação. 
 
Não me conformava porque me matei de estudar, de estagiar e de trabalhar para ajudar a pagar meu curso que não é nada barato (Psicologia), e pensar em renunciar todo esse esforço estava longe de acontecer.
 
Consegui o emprego, mudei de emprego e engravidei. Na gravidez ainda tinha a plena certeza que continuaria trabalhando, até porque quem lê meu blog sabe que eu amo meu trabalho, o ambiente de onde trabalho e minhas colegas. Minha filhinha nasceu estou de licença maternidade e decidi não voltar ao trabalho.
 
Decisão doída mas sem arrependimentos. Coloquei minha filha em primeiro lugar, resolvi não terceirizar os cuidados com ela. Gente, pelo amor de Deus, não estou julgando ninguém, felizmente minha situação esta favorável para isso, caso contrário deixaria minha filha na creche numa boa, sabendo que não tinha opções.
 
Mas acreditem, já estou sentindo o preconceito no ar. Frases do tipo: " Emprego esta difícil" , "Que bom vai ficar só curtindo a filhinha, vida boa", "Que bom que seu marido tem condições de te manter", "Agora vocês vão ter que cortar os gastos", "Será que depois você consegue um emprego tão bom ou um emprego?".
 
Caraca mano!! Me questiono se vão ser essas pessoas que pagarão minhas contas. Cacilda (evitando palavrões, rs) fico me sentindo um lixo, uma exploradora de maridos, uma folgada...O bom que este sentimento rapidinho termina quando olho para o rosto da minha filha linda.
 
Vai ser difícil minha adaptação, vai tenho certeza. Mas ainda tenho resquícios dos meus pensamentos do início do blog. Não vou me deixar abater com sedentarismo, vou me disciplinar a manter uma rotina de estudos (voltar ao inglês agora com aulas online e ler livros da minha área), deixar a casa bem organizada, sair também da rotina com minha bebê magia, curtir muito minha fofinha e o maridon.
 
E como diria Jair Rodrigues:"Deixe que digam, que pensem, que falem..."
 
 
 

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Mamãe Coruja Cap. III Não é a Mamãe!!!

Madrugada, mamãe aqui tem um novo esquema para fazer as mamadeiras: deixa todos os apetrechos no criado mudo - garrafa térmica com água fervida bem quente, um recipiente com águia fria fervido para misturar com a quente, mamadeiras e o leite em pó em um potinho menor que a lata.
 
Este processo esta até dando certo, meu apartamento esta longe de ser enorme, mas só o fato de não precisar levantar no frio, deixar a bebê magia gritando no colo do pai, fazer a mamadeira, segurar a gata louca para não sair da cozinha e voltar, já estou no lucro.
 
Deixei a Lara dormir dois dias no quarto dela vigiando igual uma neurótica a babá eletrônica com vídeo e infra vermelho para o escuro. Depois ela voltou para o carrinho no meu quarto porque estava "frio" hihihi
 
Tudo nos conformes, ontem Larinha acorda de madrugada berrando como se não houvesse amanhã. Faço a mamadeira como uma ninja e dou a mamadeira rapidinho. Mas na metade da mamadeira a bebê começa a gritar, olhando para minha cara e eu sem entender nada. parecia que ela estava me estranhando, sei lá. Maridon como um gato dá um salto e pega a bebê. Na hora ela para de chorar, Hum?
 
A paranóia se instalou na minha mente e eu comecei a achar que foi a porcaria do tonalizante que apliquei no meu cabelo à noite. Maridon entrou na vibe e falou para eu lavar o cabelo aquela hora. Pow, mew menos, né...Lavar o cabelo de madrugada ninguém merece...Mas que depressa saquei um lenço do meu armário (este é assunto para outro post, amo acessórios de "senhoura", não do tipo vintage, do tipo senhorinha, mesmo) amarrei o bendito no meu cabelo e maridon repassa a bebê.
 
Aí ela começou a chorar de novo...Cacilda o que acontece? Aí a gênia aqui resolveu trocar a fralda e qual não foi a surpresa ao ver que a Lara tinha feito cocô (coisa que ela não faz de madrugada) e estava toda assada. Gente eu não sou desnaturada, ela nunca ficou assada antes, sempre troco rapidinho as fraldas dela, mas de madrugada evito para não atrapalhar o soninho dela.
 
A troquei com auxílio do maridon cantando músicas no tom seeunãoparardechoraragoravouterquecontinuarescutandoestamúsica, bebê se acalmou e dormiu...
 
Conselho: Pense primeiro na solução mais simples.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Amigos - Irmãos que escolhemos

Sempre achei interessante este pensamento, que os amigos são os irmãos que escolhemos. Geralmente você não pediu para ter um irmão, ela é imposto á você ou ao contrário. Vocês devem estar pensando: "Credo Karina que insensível". Mew é a pura verdade...Se você briga com seu irmão, terá que conviver com ele gostando ou não. E isso é a parte boa do negócio da amizade entre irmãos...Com os amigos se você briga, tchau e benção, às vezes a amizade nunca mais é a mesma. Mas com irmão, dificilmente você nunca mais falará com ele. Quando você ainda mora com seus irmãos, rapidinho a mágoa se esvai e se não mora mais sempre existirá as festas familiares para cumprir este papel.
 
Mas vamos aos irmãos que escolhemos. Fui uma criança muito agitada, talvez até hiperativa, mas na minha "era" a o distúrbio de défit de atenção não era muito difundido, então eu era catalogada como criança terrível, agitada e arteira. Então imagina como era difícil fazer amizades: as crianças com o ritmo "normal" não conseguiam me acompanhar e eu logo me entediava com elas. Já as também muito agitadinhas não se concentravam o suficiente para formar um vinculo comigo.
 
Minha primeira amiguinha mesmo de infância foi a Adriana, nunca me esqueço. Eu tinha 7 anos e ela 6 anos. Ela morava na minha rua, mas nos conhecemos na festinha de aniversário de um menino também que morava na mesma rua. A amizade foi instantanêa...Viramos melhores amigas na hora. No outro dia já fui tomar café da tarde com minhas bonecas na casa dela e depois ela na minha. Nós erámos inseparáveis. Entravam e saiam amiguinhas do nosso circulo, mas as duas permaneciam até a adolescência.
 
Na adolescência tudo mudou...Novas amizades, namoradinhos e tals. E acabamos nos distanciando gradualmente. Hoje em dia falo com ela eventualmente, até porque minha irmã casou com o irmão dela e temos dois sobrinhos em comum. Outro fato que nos distanciou foi o divórcio deles, sabe né, cada uma tomou um partido.
 
Tem também os amigos da escola. Posso dizer com certeza que estava longe de ser uma das populares da sala de aula. Pode até dizer que eu era do tipo excêntrica, portanto só tinha amigos do mesmo naipe. Tem pessoas daquela época que me vêem hoje em dia e nem acreditam...Acho que eles pensam que viraria hippie ou estaria internada mesmo. O legal que meus amigos daquela época, assim como eu, se deram bem e são pessoas interessantes #aicomoeusoumodesta. Portanto, adolescentes, pensem bem antes de esnobar um esquisitinho da sua sala.
 
Tem também as colegas de trabalho que se transformam em amigas. Mas quase sempre quando saímos do determinado trabalho, mantemos o contato por um tempo e depois a amizade esfria. Você pode pensar que então não era amizade mesmo...Discordo, naquele momento era amizade, não quer dizer que não era ou é verdadeira.
 
Amigo, amigo mesmo, aqueles que você pode contar nas horas de aperto, que te criticam numa boa sem firulas para te ajudar, tenho pouquíssimos.  Mas com certeza eles valem por mil! 

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Molenga

Gentem não sei se são os hormônios da gravidez, mas cara estou parecendo uma gelatina!!!
 
Vamos combinar que nunca fui chegada em academia, acho que já até escrevi um post falando que odeio este mundinho fitness. a maioria dos instrutores são indiferentes, tipo eles pensam que não são personal trainer e tem obrigação de ensinar as séries de exercícios nos aparelhos uma vez só. Se você não aprendeu problema é seu...Vai ter que ficar miguelando um tiquinho de atenção.
 
Outra coisa péssima neste tipo de ambiente geralmente são os usuários. Mew eles são muito adrenados, muito animados, sei lá...Coisa estranha...Deve ser a liberação de endorfina, o açaí com guaraná sei lá.
 
Enfim, preciso entrar na academia porque estou muito esponjosa, molengona, não tem jeito de fugir. Só estou pensando em qual horário que vou fazer. Acho que quando meu maridon chegar do trabalho, ele fica com a Lara.
 
Maridon vai na Santa Efigênia ver o preço do tapete de exercícios do XBox, para ajudar.
 
Mas em compensação minha Bebê Magia esta cada vez mais lindinha.

Lara com 3 meses





quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Mamãe Coruja Cap II Volta ao Trabalho?

Coisa louca esta de gostar do seu trabalho. Quantas pessoas podem efetivamente afirmar que gostam de suas funções, do seu ofício? Muito poucas...E digo isso com bagagem, porque trabalho com Psicologia Organizacional, mas precisamente com recrutamento e seleção e já ouvi da grande maioria como o trabalho pode ser massante e não compensador.
 
Eu gosto muito do que eu faço e o mais legal ainda amo o ambiente em que trabalho e do meus colegas. Lógico que como disse, tem dias que são um saco, mas esses dias são a minoria.
 
Acho que eu estava em negação, porque nem parei para pensar que dia tinha que voltar da licença maternidade. Ontem levei o maior susto, maridon questionou quando começaríamos a visitar as escolas para deixar a Lara. "Deixar" só esta palavra me dá arrepios...Contei e recontei, e a licença mais as férias tenho que voltar no dia 1º de outubro. Cara, jurava que tinha voltar só no final de outubro, dei uma viajada louca.
 
Ai pirei na batatinha...Fiquei pegando vários calendários diferentes para ver se o anterior estava errado. Surtei geral! Maridon ficava pedindo para ficar calma, ai é que eu ficava nervosa. Não podia ser, a Lara vai estar só com 4 meses quando eu voltar!!! Pânico na zona sul.
 
Para ter uma idéia nem comi, nem dormi, nem fiz porcaria nenhuma pensando nisso...Mas cheguei a uma conclusão pelo menos por enquanto não vou voltar ao trabalho. Quando esta frase saiu da minha boca ontem, foi com dor, foi com tristeza, mas posso afirmar que colocando na balança ficaria pior se fosse ao contrário, se tivesse que deixar minha bebê magia tão novinha na escolinha.
 
Gentem, por favor, super acho válido a mulher que volta a trabalhar, nem eu sei se minha decisão continuará igual, mas mesmo não precisando gosto do meu trabalho, mas se a situação fosse outra teria que voltar e pronto, posso afirmar que não me sentiria menos mãe por voltar ao trabalho.
 
Contei para a minha mãe e ela deu quase um salto triplo carpado para trás e explico o motivo desta reação. Minha mãe sempre trabalhou desde criança, trabalhava como empregada doméstica e seu sonho sempre foi ser professora. Sonho que realizou com louvor. Para vocês terem uma idéia ela se aposentou à dois anos, resolveu dar uma ajudinha para o padre na secretaria da igreja e acabou sendo contratada como secretária.
 
Ela sempre nos disse para não depender de marido ou de qualquer pessoa por melhor que fosse (e olha que ela esta casada com meu pai há 40 anos). Eu acho que introjetei isso na minha mente e parte do meu receio, mesmo meu maridon sendo uma ótima pessoa, vem daí. Não estou a culpando por isso, Deus me livre, na sua infância e adolescência ela viveu situações extremas de pobreza e seu pai morreu quando ela era muito nova, fazendo com que ela e seus 8 irmãos #semTVfellings se virassem nos 30 desde cedo.
 
Mas os tempos são outros e espero sinceramente estar tomando a decisão certa, até porque pretendo voltar a trabalhar quando a Lara estiver com 1 ano. Uma pena que não será no meu atual trabalho...

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Mamãe Coruja Cap. I Belezinha de Mamys

Cara, minha filha é linda!!!! Corujisse total!!!

Provavelmente este blog vai se transformar em um blog de mamãe, porque atualmente meu mundo gira em torno da minha maternidade. Apesar que este é um blog de uma dona de casa inconformada e mãe.

Minha bebê de dois meses e meio é muito boazinha, querida e risonha. Parece muito com o pai legal você fica com o bebê na barriga 9 meses e nasce com a cara do pai.

No primeiro mês foi meio punk, ela acordava direto de madrugada, dava umas cochiladas bem pequenas e dormia muito de dia. Tinha dó de acordá-la por nada de dia, só a acordava para mamar. No segundo mês começou a melhorar: ela dorme umas 5 a 6 horas por noite, um amorzinho. E o pediatra falou que de noite não precisa acordá-la para mamar, só de dia que não pode passar das 3 ou no máximo 4 horas.

Ela mama de 3 em 3 horas de dia, relóginho mesmo. E é uma boquinha nervosa, em quase todas as mamadas ela toma 150 ml (é ela toma mamadeira, para saber um pouco sobre este drama leia os posts anteriores). Faz cocô bonitinho só o cocô do nossos filhos é bonitinho. Enfim a Lara é uma fofa.

Agora estou começando a me angustiar sobre a volta ao trabalho. Vou ter que deixá-la com 5 meses na escolinha. Maridon tenta não me influenciar, mas torce para que eu fique em casa com a Lara. Dá váriasindiretas, fala que eu posso fazer hidro com ela, passear no play ground, inserir a papinha quando estiver na hora, passear, enfim, sutilmente tenta fazer a minha cabeça.

Mas fico pensando no trabalho. Amo o que faço, amo mesmo...É lógico que tem dias que são um saco, mas posso afirmar que é a minoria, viu...Fora que ADORO as pessoas que trabalham comigo e o ambiente de trabalho. E por fim ganho bem, mas sinceramente não é o valor financeiro e sim o risco que tenho de parar agora e depois não conseguir encontrar algo tão satisfatório.

Ainda não conheci a escola (que fica na mesma calçada do meu trabalho) e quando conhecer acho que terei mais base para a minha descisão.

 Lara com 1 Mes 25 de junho de 2012

 Lara com 2 meses 25 de Julho de 2012

Lara no Dia dos Pais 12 de Agosto de 2012



segunda-feira, 30 de julho de 2012

Stepford Momys

...Ou abrasileirando o título: Mamães Perfeitas.

Minha incoformidade estava demorando a se manifestar e agora veio com força total. Agora como mamãe de primeira viagem, visito vários blogs de dicas para mamães e qual não é minha surpresa ao reparar que a maioria (a maioria, portanto não são todos) são escritos por mães que parecem a perfeição na Terra.

Vou ser repetitiva, mas um assunto no qual estas mães exemplos são xiitas é a questão da amamentação. Só para constar, sou mega super a favor da amamentação, para ter idéia antes da minha bebê nascer não comprei nenhuma mamadeira, mas como todos já sabem não consegui amamentar.
Vi em um blog que uma mãe perdeu o bico do seio, que o bebê gorfava sangue, que saia sangue da mãe nas fezes do filho entre outros eventos aterrorizantes. Cara, até onde vai este radicalismo? Vi nos comentários deste blog que todas estavam apoiando que a mãe continuasse a amamentar, que tudo passaria e tals. Véi na boa, eu devo ser muito frouxa mesmo...Outras deixaram os filhos quase chegarem ao limite da fome para eles aprenderem a "pegar" o peito.
Estes tipos de blogs e relatos geram um misto de sentimentos nas mães que não conseguiram amamentar. Conversei com várias mães nesta situação e as mesmas sempre a descrevem com grande vergonha e frustação. O que me inconforma é que estes blogs poderiam também dar uma forcinha ou ao menos não nos julgar como mães desnaturadas que precisam ser queimadas em praça pública.
Será que essas mães tão perfeitas acham que fizemos isso por opção? Não é possível! Graças à Deus vivemos em uma era moderna onde as fórmulas para bebês são excelentes, mas lógico não substituem o leite materno. Mas não estamos na pré história, temos este paleativo.

Também tem a questão do enxoval do bebê. Vai achando que essas super mães colocam qualquer roupinha nos seus pimpolhos. Não...Precisa ser de puro algodão e de preferência ecológico.

E a alimentação, nem pense, nem cogite em comprar aquelas papinhas prontas, danoninho e afins. Utilize o tempo que tem, que poderia ser aproveitado com seu filho, para elaborar comidas super naturais e orgânicas. Outra vez repito, sou super a favor das comidinhas feitas com todo amor pelas mamães, mas o que me tira do sério são os extremos.

Outra coisa são a viagens, aí de você se esquecer um item sugestionada pelas Stepford Momys, sua viagem irá para o brejo. E olha que não é pouca coisa não, precisa de um esquema militar para viajar com seu bebê.

Ahaaa e além de tudo isso estas mães dizem que se mantêm sempre belas, cheirosas e tals...

Sinto falta de blogs com mães reais. como o da Ich do Eu Dona de Casa?! e outros que contam o cotidiano de suas vidas de mãe com leveza e sem críticas ocultas em palavras bonitas.


terça-feira, 19 de junho de 2012

Sociedade Secreta das Mulheres que Não Amamentam No Peito

Nâo conhece esta sociedade? Pois é o nome já diz tudo é super secreta. Você a conhecerá se conhecer mulheres sinceras que admitirem a você e com muito cuidado que não amamentaram no peito. Até o momento que você comenta que não esta conseguindo este ato tão "natural" descobre outras mulheres que você não tinha idéia, também não amamentaram.

Gente é lindo, é saudável e é muito prático mas infelizmente algumas de nós mortais não conseguimos dar de mamar no peito. E não fiquem achando que você não será julgada, indepente de ter feito de tudo para conseguir. As mulheres que conseguiram, alguns homens que não tem noção do que falam e os pediatras irão te apontar o dedo e dizer que você deve tentar, insistir, persistir. Você dirá em vão que já tentou de tudo, já enfiou tudo que é remédio no nariz para produzir mais leite, já tentou milhões de posições e dicas possíveis e nada.

As pessoas te olharão com ar de pena, te achando preguiçosa e ou relapsa (entre outras coisas). É triste mas infelizmente é a realidade.

Ainda tenho leite mas bem pouco, não esta dando para tirar manulmente então comprei uma bomba elétrica e estou esperando chegar. O preço da bomba é salgado, mas sinceramente vale o preço pela saúde da minha filha. Por mais que ela não pegue no peito, quero que ela tenha os benefícios do leite materno, nem que for pela mamadeira.

É isso aí galera, estou dando minha cara a tapa. Prometi a  mim mesma falar abertamente sobre o modo que estou amamentando sem culpa e assim  quem sabe ajudar outras mulheres.

sábado, 9 de junho de 2012

Quem não chora não mama...

Pessoal minha fofuchinha mais linda deste mundo nasceu!!! A Lara nasceu super saudável com seus 4kg580gramas, muito grande, gordinha e cabeluda. Não, não tive diabetes gestacional, ela é grande mesmo. Meu tesourinho nasceu no dia 25/05/2012, geminiana.
Mas lógico que eu teria uma incorfomidade: A Lara não esta mamando no peito. Sempre quis dar de mamar, pela saúde da minha filha, pelo contato, pelo vínculo e pela praticidade. Porém a bonequinha não quer saber de mamar no peito de jeito nenhum.
Tenho algumas teorias sobre isso. A primeira é que na Maternidade onde tive a Lara, as enfermeiras tacavam o copinho com complemento nas horas das trocas de fraldas e do banho, mesmo eu falando para não dar. Assim que minha filha nasceu, ela pegava bem o peito, mas por ser muito gordinha a a pediatra disse que ela não tinha forças para sugar muito forte o leite por essa razão o complemento com a fórmula.
Saímos do hospital e fomos para a casa dos meus pais. Lá começou o martírio, a Lara não queria pegar de jeito nenhum o peito, e com orientação da pediatra do hospital continuávamos dando o complemento no "copinho", que cá para nós era um negócio totalmente horrível de se fazer.
A primeira noite foi muito triste, ela chorava muito de fome e quase engolia o copinho. Tirava o leite o meu peito também, mas saia muito pouco.
No outro dia consegui um encaixe no pediatra, e ele disse que ela tinha uma reserva muito boa, que poderia ficar até 24 horas sem mamar sem problemas. Lá fui eu na maratona a favor do peito. Ficamos, eu e minha bebê três horas de pura tortura com minha belezinha, e ela mesmo morrendo de fome não pegou o peito. Demos então o complemento, porque este papinho de 24 horas não rolou comigo, fiquei com muita dó.
No outro dia fui no banco de leite, porque vi na internet que eles verificavam e davam dicas de amamentação. Lá fui eu com minha bebê recém-nascida ao posto. Bom, as enfermeiras foram legais e conversei até com uma nutricionista. Elas disseram que eu tinha leite e me ensinaram várias posições de amamentar. Voltei confiante para casa, mas foram mais 4 horas de chororo e fome sem pegar no peito.
Neste dia enchi o saco do copinho e comprei uma mamadeira super power master moderna que imita o seio, porque o copinho não rolava mais. Tadinha, ela parecia uma retirante mamando a mamadeira, dava gosto de ver.
Fiquei sabendo de um grupo chamando Matrice, que apóia e da dicas de amamentação. tem muitos casos de mães que só conseguiram amamentar depois de 1 mês. Estou seguindo algumas dicas deles, mas posso dizer esta difícil dela pegar o peito. Fico tirando a madeira e depois dando o peito, mas ela pega muito pouco.
Vou continuar as tentativas, mas posso dizer que é uma situação muito frustante como mãe para mim. Muitas pessoas dizem que tudo bem a mamadeira, mas sempre me vem aquele sentimento que não estou oferecendo tudo que posso para a saúde da minha filha.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Crianças do Condomínio

Mew, as crianças que moram no meu condomínio, digamos assim, são no mínimo peculiares...Explicarei o motivo: quando me mudei para o apartamento (há 5 anos) rolou uma certa retaliação (não sei porque) e tacaram uma dúzia de ovos na porta do meu apartamento. Filhos da mãe. Sei lá porque, se eles não foram com minha cara (como diria o Kiko), ou se eles não tinham o que fazer mesmo. A sorte e azar deles é que câmera em todo o meu condomínio, e os manézinhos foram de elevador...Rá. Pais dos minis delinqüentes devidamente multados!

Dia desses nasceram uns gatinhos lá no condo, e a criançada pira com filhotes, mas do que depressa tiraram os gatinhos da mamys deles e faziam eles de brinquedos. Davam ração e tals (só para os filhotes, para a mãe não), mas os pais não deixavam levar para casa e eles então infernizam as vidas dos bichinhos. Levavam para o playground, levavam para casa um pouco depois devolvem... Por caridade, comecei a dar ração e água para eles e também para a mãe todo o dia à noite. Os pentelhinhos ficavam fazendo seu papel principal, que é o de pentelhar, e ficavam lá enchendo o saco, não deixando os gatos comerem direito.

Faziam perguntas do tipo: "Eles não bebem água. Por que você esta dando?" Logo eu respondia -"Lógico que eles bebem, eles não estão mamando mais na mãe". Ou "Por que você esta dando comida para a mãe? Ela é maior brava e morde a gente" logo eu respondia -´"A mãe morde vocês, porque toda a hora vocês ficam pegando os filhotinhos dela, e também ela esta com fome, vocês só dão comida para os filhotes". Enfim, um bando de chatinhos.

De um dia para o outro sumiram com os gatinhos, e a thurminha me abordou na garagem para contar o acontecido. Todos tinham uma versão: o gato foi usado de carne no supermercado em frente, um gato se suicidou e se jogou no buraco (essa versão é a mais lógica, quem agüentaria aquela vida)...Logo soltei o verbo na maior vibe bruxa do 71, misturada com Dona Clotilde: "Sabe porque os gatos foram embora? O vizinho que mora bem acima do lugar onde estavam os gatinhos não agüentou a zoeira de vocês e reclamou com o zelador. Tudo culpa de vocês".

Imagina as caras das crianças, rs. Impagável. Maridon ficou com a maior dó.

Coitada da Lara.



E tenho dito!


Cara Nova do Blog

Gentem estava cansada daquele layout. então dei uma repaginada...

Se ficou brega, se ficou esquisito, se não tem nada haver...Aceito dicas e sugestões.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Escolinha para Bebês ainda na Barriga

Sexta-feira passada fui visitar a escolinha (creche, berçário) que a Lara provavelmente vai ficar. Esta escolinha é muito boa, porque é só eu atravessar a avenida de onde eu trabalho, andar uns 100 metros no máximo, e já estou lá.

A escolinha tem um ambiente bem caseiro, sabe? Não tem nada de sofisticado, mas é espaçosa, parece ser bem segura (tem câmeras de segurança por todo o lado), fui com as caras das "tias", tem sala do sol, sala da fisioterapia, e várias salas blawiskas. Conheci até a cozinha e tals. O bom mesmo é a comodidade que vou ter, pois provavelmente terei direito à aquelas 2 horas de amamentação por dia, então de manhã quando entregar a Larinha dou de mama, na hora do almoço dou de mama, e na hora da saída dou de mama...Show de bola, né...

Mesmo assim tem um “porém” (estava muito bom para ser verdade, né), já que a Lara ficará período integral o preço da mensalidade é meio salgado e precisa pagar uma matrícula, também bem salgadinha para segurar a vaga. Até aí, normal... O problema é que a Lara entrará na escolinha somente no início de novembro, tenho que pagar seis meses antes essa matricula, caso contrário posso "perder" a vaga. Negócio meio mafioso.

Maridon, já quer pagar logo e pronto, mas eu como boa inconformada, não estou achando isso muito correto. Vou explicar antes que todos me achem à maior canguinha: tem um número limite de bebês no berçário (acho que são 8) e diz a lenda que só tem uma vaga neste momento, os bebês que começam meio que a andar, apoiar nas coisas e tals, vão para outro nível, abrindo assim mais uma vaga. Então, até a Lara entrar (daqui 6 meses) provavelmente vários bebês do berçário já foram transferidos para este outro nível abrindo assim mais vagas, correto?

Bom, eu acho que é um raciocínio lógico, mas maridon, disse que nesse meio tempo outras mamys mais precavidas poderão pagar a matrícula e reservarem suas vagas.

Outro problema (ou solução): não sei se quero voltar a trabalhar quando a Lara nascer, perguntei se a escolinha devolvia uma parte da matrícula (nossa, eu sou canguinha mesmo), mas eles disseram que não. Outra coisa: se eu não colocar a Lara nesta escola, não tem nenhuma tão próxima assim do meu trabalho, que eu possa fazer tudo aquilo que já citei acima.

Aff os hormônios estão me deixando loucaaaaaaaaaaaaa!!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Produtos para o Cabelo Grávido

Gentem, como todos sabem gravidez não é brincadeira, o organismo fica sensível e não dá para arriscar ficar passando um monte de químicas no cabelo de uma grávida.

Se caso você for uma grávida audaciosa, pode arriscar um selagem térmica. Quase fiz, mas depois voltei atrás...Perguntei a cabeleleira qual era o princípio ativo desta selagem  e ela me disse que era queratina e silicone..Ok Tudo bem...Perguntei qual era o resultado, ela falou que fica bem lisinho e mostrou o cabelo de uma manicure com a cabelo com aquele aspecto bem alisadão. Pronto, brochei, mesmo ela falando que várias grávidas já tinham feito. Fiquei receosa.

Então resolvi investir pesado nos shampoos, creme de tratamento e afins. Posso assegura que pelo menos no meu cabelo que é levemente ondulado, fino e muito indisciplinado, nada deu aquele resultado da minha sempre querida escova progressiva.

Comprei o shampoo e condicionador da Paul Mitchel (sei lá se é assim que se escreve). 3 ampolas da Kerastase para hideatação e um binasgar carga de queratina (esqueci a marca). Tudo deu uns R$ 80,00 no site cabeleza.

Minhas considerções:

Shampoo e condicionador da Paul Mitchel, bom o shampoo não faz espuma nenhuma, mais limpa direitinho e o condicionador é igual a qualquer um creme rinse da vida;

3 ampolas da Kerastese  - muito boas, tenho tão pouco cabelo que uma dá para usar duas vezes...O cabelo fica brilhante e bem molinho no enxágüe;

Carga de Queratina: mesmo passando pouco meu cabelo fica muito oleoso com ela...Não rolou.

Resumindo, o que valeu a pena mesmo foram as ampolas da Kerastase.

Nunca gostei muito da linha Seda, depois de um tempo meu cabelo ficava com um aspecto meio de sujo, sei lá...But, com a linha nova sem sal e com aquele spray novo resolvi arriscar. Comprei ontem o shampoo, condicionador e esse spray da linha "liso Intenso".

Ontem mesmo já usei...Minhas considerações (ai como estou importante): Shampoo e Condicionador mais do mesmo, o sprayzinho é bem pequeno mas vale o investimento, na hora que fui secar meu cabelo ele ficou bem brilhante e secou mais facilmente. Um, porém, a burrinha aqui tinha que mexer em time que estava ganhando e hoje de manhã resolvi dar um sprayzada básica no meu cabelo antes de dar uma alinhada com a chapínha...Meninas não façam isso..Meu cabelo ficou meio oliosinho e deu uma leve ondulada.

E aí , alguém tem dicas de tratamento de cabelo para as gestantes desesperadas com o picumã?







segunda-feira, 9 de abril de 2012

Véi...Na boa...Essa barriga não estica mais!

Vei...Na Boa..Não tem mais para onde minha barriga crescer, isso é fato!!! Estou com 33 semanas e faltam ainda 6 semanas pra a Lara nascer...Afff...Bujão total!!


Meu xixi é cronometrado, de 2 em 2 horas de noite eu levanto para ir no banheiro...Maridon, coitado...Quer dizer, coitado porcaria nenhuma eu que estou aguentando tudo isso!!! Momento revolta, mas ele esta me ajudando pra caramba e aguentando minhas chatices.


A Lara esta mexendo menos, dizem que é normal...


Voltei a ter uns enjooinhos, dizem que é normal...


Estou com espinha até na alma, dizem que é normal...


Estou inchada pra caramba (ou gorda fica á gosto freguês), dizem que é normal...


Estou mega cansada, dizem que é normal...


Estou desequilibrada (em questão de espaço, e um pouco mental também), dizem que é normal...


Estou com um sono ZZZZZZZ, dizem que é normal...


Ando igual uma pata choca, dizem que é normal...


Meu cabelo esta uma mel...da, dizem que é normal....


Meus dentes estão sensíveis, dizem que é normal...


Choro por qualquer coisa, dizem que é normal...


Fico sem ar do nada, dizem que é normal...


PQP tudo é NORMAL caceta!!! Impossível!! Nada é normal, me desculpem...Momento mágico??? Aonde??? Este momento acontecerá quando minha filhusca nascer, até aí, não estou notando nada de mágico #prontofalei. Tem gente ainda que fala que sentirei saudades dessa fase, hã hã, estou pagando pra ver.


Nossa, estou sentindo um mega orgulho dessas mulheres que trabalham até 3 ou 4 dias antes de ter bebê, algumas até menos...Cara, por isso que sou a favor da cesárea (antes que vocês me espinafrem) minha decisão é essa, e cada um sabe o melhor para si e o seu filho. Se eu tiver parto normal, com certeza não será por escolha.


Eu devo ser muito fracote mesmo, os genes alagoanos do meu papys estão totalmente rescivos..Cadê a garra das sertanejas, das alagoanas com pêlo nas ventas?? Não sei...Fiquei com a maioria dos genes paulistinhas da minha mãezinha mesmo.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Imbecis Organizados!

Que vergonha!!!! E nem é vergonha alheia... Vergonha de torcer por um time que tem uma torcida que espanca e até mata outros torcedores... Cada um torce pelo time que quiser, que gente doente... Guerra estúpida!!! Sinceramente, daqui por diante, não torcerei por nenhum time de futebol...


Os jogadores estão lá ganhando rios de dinheiro, trocam de camisa como trocam de mulheres, e a maioria (porque... ainda tenho a esperança que não são todos) os integrantes das torcidas organizadas se matando por eles, pelo time, pelo escudo... Qual é o objetivo disso? O time precisa mostrar seu valor em campo, e não mostrar fora dele tanta violência com a desculpa de "amor" ao time!


Briga organizada pela internet! Como as torcidas organizadas são modernas, né? Tanta coisa útil para se organizar pela internet, mobilizar tantas pessoas e é isso que eles planejam? Sinceramente nunca entendi, e com certeza nunca entenderei o motivo de tanto ódio de um torcedor contra outra que "optou" por torcer por um time diferente.


Vivencio isso no dia a dia, quando entro no facebook e vejo SEMPRE alguém falando mal de algum time, ofendendo o torcedor de outro!


É assim que se cultiva o ódio, com pequenas ofensas inofensivas. Triste...

sexta-feira, 23 de março de 2012

Gravidez X SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos)

Estava visitando um blog muito legal: www.vestidademae.com.br Lá tem umas histórias super legais e emocionantes sobre as mães e seus bebês. Enfim, esta lendo um post sobre a SOP (Síndrome dos Ovários Políscisticos) http://vestidademae.com.br/vencendo-a-sop


Já comentei aqui no blog, há muito tempo atrás que eu tenho esta síndrome.


Fui diagnosticada com SOP com 16 anos e sempre controlei com anticoncepcional os sintomas indesejáveis (acne, olesiodade da pele, entre outros). Casei com 29 anos e com 33 anos resolvi que estava na hora de ter um filho. Tentei não encanar muito com a questão do SOP, mas tinha em mente que tentaria um ano, que é o tempo previsto pelos médicos, se não conseguisse faria um tratamento de fertilidade numa boa. Até porque minha cunhada trabalha em uma clínica ótima e fiquei mais tranqüila.


Depois de alguns exames minha ginecologista me receitou a Metformina. Este medicamento é indicando a pacientes com Diabetes ou com resistência a insulina. Quem tem resistência a insulina, geralmente não é apontado nos exames, porém, a maioria das mulheres com SOP tem esta resistência (pessoal eu não sou médica, longe disso, portanto não se mediquem e procurem um médico).


Uma das piores partes da SOP é que o ciclo é muito irregular e todo o mês eu achava que estava grávida. Depois de uns 3 testes de farmácia negativos, desencanei e comecei a economizar para realizar o tratamento. Tinha até data para iniciar, janeiro/2012.


Qual não foi minha surpresa que 7 meses de tentativas (tomeando a metformina há 2 meses), engravidei naturalmente.


Os primeiros sintomas foi o enjôo do café (que amo) e a choradeira sem fim. Mas pensei que eram sintomas da TPM e não dei muita importância. Meus seios começaram a ficar muitos vermelhos e sensíveis e falei para o meu marido que achava que estava grávida. Comprei um teste de farmácia, mas a segunda listinha ficou muito clarinha quase transparente. Pensamos então que era alarme falso.


Meu marido teve que viajar à trabalho para Portugal, durante 1 semana, e comprei mais três testes. Fiz os todos e não conseguia acreditar que estava grávida de verdade! Hoje estou com quase 8 meses de gestação da minha princesinha Lara, meu pequeno milagre.


Conselho para quem tem a SOP e quer engravidar: Meninas não desistam, procurem um médico antes de tudo e relaxem. Se não conseguirem engravidar naturalmente economizem dinheiro e realizem o tratamento ou a fertilização in vitro. Não tenho conhecimento, mas parece que existem programas gratuitos para casais sem condições financeiras para realizar este procedimento.

terça-feira, 13 de março de 2012

Estou cansada...

Eu sei que grávida fica chata, mas mew eu devo estar muitoooooooooooooooooooo chata...Porque estou muito cansada, não estou conseguindo dormir direito, estou inchada pra caramba, gorda pra dedéu, cheia de espinhas, cabelo uma porcaria, enfim show de horror.



E fico reclamando aos quatro ventos, inclusive aqui no blog, sobre minha situação. De domingo para segunda para ajudar tive um piriri, por minha culpa, minha máxima culpa, comi um pastel especial (sinônimo de= ovo, presunto, queijo, carne e afins) com quase um litro de caldo de cana, e não há cristão que aguente tanta besteira. Fiquei à noite inteira acordada literalmente no banheiro, se não era por cima, era por baixo, um Deus nos Acuda.



Eu com minha chatice extrema, não adiantava só encher o saco do maridon, tinha que também encher o saco so médico às 07h00 da manhã. Médico deve logo ter pensado: "É lógico que essa grávida atômica comeu mais do que devia!!" E logo foi passando o Dramim e mais um outro para a diarreia. Esse outro para diarreia (nossa como sou chique) nem tomei porque minha mamys disse que é bom limpar, tudo o que tem para limpar.



Maridon nem foi "trabalhar" (entre aspas porque além do trabalho comigo, ele ainda trabalhou em casa), fez sopinha, lanchinho da tarde e blábláblá. Super fofo e paciente.



Para aumentar minha chatice, no sábado assisti o filme: Poder sem Limites. Nossa, que droga! Caso vocês me considerem suspeita para dar opinião sobre qualquer coisa, maridon também odiou. O filme é tipo um documentário (imitando um, lógico), sobre três jovens que conseguem superpoderes e assim vai. A história tinha tudo para dar certo, o trailler é legal, mas o filme é muito morno.



Neste próximo sábado será o chá de bebê da Lara, e estou uma ansiedade só...Não sei porque, estou ansiosa por tudo...Punk



segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Era só o que me faltava...

A loja Zazou, sei lá, pegou no pé...Olhem só o comentário:


Acho que além de inconformada, até pelos seus comentários, é também desinformada. Mas seu problema em relação as roupas, é mesmo o preconceito, e isto certamente vem desta falta de informação...Só resta mesmo então, repetir os erros mais comuns, como de usar roupa de tamanho maior e emprestada do marido. Mas isto nenhuma grávida merece, não é?A diferença esta na modelagem, e não no estilo ou preço...Fica a dica para que veja este vídeo no YouTube já assistido por mais de 46 mil grávidas com o mesmo problema em:http://www.youtube.com/watch?v=_0PeeQ266c0


Desinformada??? Ô minha filha (ou filho) que escreveu este comentário pela loja, não é ofendendo que você conquistará uma cliente. Encaminhei este comentário para o "Blog" da loja e para o "Contato da empresa".


Só porque eu não quero comprar na loja Zazou, não quer dizer que sou preconceituosa, que eu saiba tenho todo o direito de escolher onde compro minhas roupas, repetindo sem ser ofendida e assediado no meu blog.


O que uma grávida merece, pessoa que escreveu este comentário sem fundamentos, é ter qualidade, preço e alternativas para se vestir. Se é com a roupa do marido ou com a capa do butijão de gás, isso é problema meu. Te garanto que não estou saindo sem roupa por aí ou desleixada, muito pelo contrário, muitas pessoas elogiam como estou me vestindo. E estou conseguindo me vestir bem, não só comprando em lojas de roupas para gestantes, também em lojas que não são especificas, encontro muitas opções lindas.


Agora porque eu não quero comprar nesta bendita loja me falta informação? Me poupe...Muito pelo contrário...Falta informações desta "loja" referente a minha vida e a minha pessoa! O que é isso? Ditadura! Se eu tenho uma opinião diferente da maioria (se é que é maioria mesmo), sou uma desinformada e preconceituosa?


Se 46 mil grávidas viram esse vídeo, isso não mudará em nada a minha vida!


Bom, se era publicidade que vocês queriam deste humilde blog, conseguiram. Porém, não sei se positiva.


PS: A loja em questão, peço que não me encaminhe nenhum comentário, e-mail ou sinal de fumaça, pois, uma loja que não demonstra um mínimo de respeito a uma pessoa que esta gestante (seu público alvo), também não merece o meu.

Crepúsculo para Adultos (True Blood)

Saindo um pouquinho do mundinho "grávida de ser" e "bebês em geral", vou contar uma coisa para vocês: Estou AMANDO a série True Blood hihihì. É meia antiguinha, mas eu não sou de seguir modinhas e estava meio resistente em assistir uma série sobre vampiros.



Pensei que seria estilinho a Saga Crepúsculo (não que eu não goste, mas em larga escala já não sei se encararia). Bom... Me enganei. A série não tem nada de adolescente, nada mesmo, é bem, bem adulta por sinal. Inclusive o aspecto sexual é bem focado (às vezes um pouquinho até demais).



As tramas são bem elaboradas e os episódios tem um ritmo rápido, não fica muito no lenga lenga. Dá direito a alguns sustinhos básicos. Uma parte que não gostei é que tem algumas cenas bem sangrentas, mas acredito que sem esta característica a série perderia sua essência.



A protagonista não é nenhuma vítima indefesa, apesar de sua aparência mostrar ao contrário, o vampiro principal é meio duvidoso, você meio que fica na dúvida se ele é do bem mesmo, os antagonistas são o máximo e os outros personagens são interessantes. A cidade é meio tosca, mas isso que dá um toque realista à série. Tem algumas deixas engraçadas também (pelo menos para mim).



Percebi uma certa semelhança, bem pequena, com a história da Saga Crespúsculo. Mas como a Saga, a série é baseado em livros, e os livros do True Blood, são bem mais antigos que os da saga teen. Então, provavelmte a autora da Saga se inspirou através dos livros que deu origem a série (super fãs do Crepúsculo isto é minha humilde opinião).



Já assisti a 1ª temporada e no sábado consegui achar na FNAC (Shopping Morumbi) o Box da 2ª temporada, e já era a última. Acho que porque lançaram em DVD a 3ª temporada.



Paguei R$ 59,90, é o mesmo valor que esta no site do americanas.com e saraiva.com. A 1ª temporada é bem mais barata, uns R$ 49,90, mas acredito que só de para comprar pelos sites, ou se você sabe baixar da internet, melhor ainda.



Super recomendo.




sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Exageros de Grávida!

Gentem acho (ou tenho certeza) que dei uma pequena exagerada no tom no último post...



Fui no médico fashion ontem e até que estou fazendo as pazes com ele, sei lá...Bom enfim, depois que ele viu o último ultrassom, apertou a Lara até não poder mais, pesou, mediu a pressão e blawiskas, resolvi entrar no assunto do casamento. Lógico que ele no início ficou com uma cara de ovo cozido, como que pensando: "E o quico eu tenho a ver com isso?", quando finalizei ele disse que ele não recomendava levar um bebê tão novo, sem ter tomado todas as vacinas em um lugar com tantas pessoas. Quanto a mim, ele disse que eu poderia ir, mas que estaria em período de resguardo (os 40 dias) que não poderia abusar e tals...Mas tinha também um porém, como eu amamentaria a Lara? Levando em conta que bebês mamam a cada 1 à 2 horas? Resumindo ele desaprovou geral.




Chegando em casa fiquei enchendo o saco do maridon para ele ligar para irmã e falar que não daria mesmo para ir, mas que ele iria e continuaria sendo o padrinho do casamento (mas com uma mocréia qualquer no meu lugar que ela escolhesse). Ele ligou e até que ela aceitou bem, maridon também deu uma ressaltada que eu estava triste e blábláblá. Cunhadinha ficou até com dó de mim...O pior agora é minha sogra, essa sim vai cair matando nas alfinetadas na próxima visita.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Família, família...em crise

Bem que dizem que quando você casa, casa também com a família do marido. Estou sentindo isto na pele...


Vou contar a histório do começo, que esta mais para novela mexicana.


A Lara nascerá até o dia 28/05/2012, até aí tudo bem, o problema é que a irmãzinha do maridon casará em 16/06/2012 (até que enfim diga-se de passagem, pois a moiçola namora há 11 anos). Cara, a pessoa já estava careca de saber que a sobrinha nasceria nesta data e marca o casamento super próximo...Vai se f#$%&! Até ai tudo bem, já tinha falado para a sogrita que não iria e ponto final, vou estar em recuperação e a Lara vai estar muito novinha para ir. Mas que maridon ia, até porque é irmão dela.


Não satisfeita, a cú...nhadinha foi ontem em casa com seu respectivo nos convidar para ser padrinho e madrinha do casamento deles. Puta manipulação!!! Fiquei me explicando e blábláblá e a dita cuja insistindo, falando que dava sim para ir, que não teria problema, enfim um saco!


Falei com o maridon, e ele disse para deixar para em cima da hora para falar que não vai dar para ir, porque senão a mãe e a irmã dele vão ficar enchendo o saco até lá...Mas acho que aí já é sacanagem, até porque não sei se vai precisar de documentos e tals, sei lá...O casamento vai ser em uma Churrascaria na Paulista, à noite, e um juiz de paz estará presente.

Gente, eu não quero ser uma mãe frescurenta, vocês acham que estou exagerando?


O que vocês fariam?

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Mais uma inconformada no mundo!

Gentem, descobri ontem que vou ter uma princesinha!!! Lara. Não é o máximo!!! Juro do fundo do coração que não tinha preferências, mas estou à uma semana do 6º mês e queria sair pirando nas lojinhas de baby e decoração. Mas sem a confirmação do sexo, estava comprando tudo unissex, o que posso dizer, não tem muitas opções bonitinhas neste quesito.

Neste sabadão vai rolar um momento sacoleira, vou baixar no Largo Treze de Maio, para quem não conhece é como se fosse o Brás da zona sul, munida de tênis, boné, roupas fresquinhas e muita água e encarar o povão.

As mulheres que frequentam as lojas de babys, são descontroladas (me incluam nesta leva), saem pegando tudo legal pela frente, ficam empurrando, um caos. E o Lg Treze é outro drama, é muito cheio e muita muvuca. Afff. Isso que dá não poder ir para Miami para comprar o enxoval da Lara.

Visitei a Maternidade Santa Joana na segunda-feira, amei!!! Agora tem umas salas cirúrgicas (no caso de cesárea) que além do acompanhante dentro da sala, ela tem um vidro que os familiares podem ver todo parto ou parte dele, conforme a decisão da mãe e momentos que o médico "escurece" conforme a necessidade. Show, ?

Maridon esta meio resistente em contratar o fotógrafo, porque ele "acha" que conseguirá tirar as fotos. Acho que ele vai acabar não curtindo, se fizer isso. Mas vou pagar e não estou nem aí.

Na visita bateu um medinho e uma felicidade juntos, sabe...Só de pensar que faltam só 3 meses, dá um arrepio.

Quanto ao médico, meninas, infelizmente, não estou conseguindo encontrar nenhum indicado que cobre meu convênio. E o tempo urge. Por enquanto vou naquele médico mesmo.

Não vejo a hora de ver minha belezinha!!

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Inconformidades Médicas!


Nem vou comentar das roupas, que por favor, não dá: são horríveis e ponto final. As lindas são carésimas. A tal loja Zazou, encaminhou um post falando que as roupas deles tem preços acessíveis e tals. Queridos, se tentaram fazer um "merchan" no meu bloguinho que nem é essas coisas, perderam tempo. Primeiro que só escrevo o que penso, e não vou sair fazendo jaba para ninguém. Segundo, entrei no site da loja, as roupas são realmente muito bonitas, mas os preços exorbitantes, ex: um blusa uns 240,00. Pagar esse preço por uma roupa que provavelmente você não usará mais, me poupe...



Enfim, chega desse papo de roupa, que já deu o que tinha que dar. Agora vou me inconformar com o meu médico. Ele esta dando uns escorregões fatais, colocando em risco a confiança que tinha nele. Não, não é, porque ele "insinua" que estou uma orca, não juro mesmo que não é...



Quando estava na 13ª semana, fui a uma consulta e o doctor pediu para deixar o ultrassom bem para depois para conseguir ver o sexo. Até ai tudo bem, se não fosse a última semana para verificar a translucência seiláoquê. Pow, vai se f$%&*! Chego lá no ultrassom na 15ª semana e a mulher me diz que não dá para ver a tal da translucência. PQP! Tudo bem, ela viu o osso nasal e tals, mas que RAIVA!!!



Respirei, respirei...Próxima mancada: a moça que também esta grávida aqui do meu trabalho, trocou de ,médico e esta indo nele. Ela disse que ele ouviu o coração e mediu a barriga, coisa que ele nunca fez comigo. A mew, fiquei chateada, fiquei me achando menosprezada.



Mas uma do Edward da 3ª idade: na última consulta, na qual ele resolveu escutar o coração do nenê, o ser ficou fazendo umas caras e bocas, tipos que não estava escutando, fiquei em pânico!! Depois de uns segundos ele ouviu...Pra que fazer aquelas caras???



Outra, meu tipo sanguíneo é O- e do meu maridon é AB+, não vou entrar nos por menores científicos, mas resumindo o nenê então terá o tipo sanguíneo positivo, e será necessário tomar uma vacina. Mas o doutor simpatia, quando perguntei, fez a maior cara de interrogação, e disse que isso quem veria seria a maternidade depois que o baby nascesse. Afff!! categoria Segurança: Nota 0.



Só escolhi este ser, porque ele cobre meu convênio, ai o bonito me diz que meu convênio meio que paga pouco, se nós não poderíamos pedir um reembolso, no nome do pai dele (que é um medicossauro).



Estou na 22ª semana de gestação e sinceramente trocaria fácil de médico, mas maridon acha que esta em cima da hora.



Acho realmente que nenhum mulher, grávida ou não, deveria estar passando por isso.