quarta-feira, 8 de julho de 2009

Rainha do Lar




Bom pessoal, começo hoje meu blog... Sim, simn, sim...sou uma rainha do lar newbie, faz dois anos que casei e sempre tem alguma aventura (para não dizer desastre) em casa.

No período em que fiquei desempregada, virei "do lar" em período integral, não que isso seja ruim, mas parece que quanto mais vc fica em casa mais serviço tem, ou problema =)

Ainda fui obrigada a ouvir das pessoas: "que vida boa, não tá fazendo nada, só relaxando, tá de madame mesmo..." Hã??? Como se fosse moleza deixar a casa chuchu beleza.

Acredito piamente que existam mulheres que se realizam nesta ocupação, mas infelizmente, não é meu caso. Tentei, tentei mesmo, mas não dá...Eu me sinto frustrada e pouco produtiva, e me sinto esquisitissíma em pedir din din para o meu maridon, ele não fala nada, mas eu me sinto mal...

Porém, minha carreira de dona de casa não foi uma opção, longe disso, o mercado de trabalho apronta várias para manter nós mulheres no seu lar doce lar...Bem, estou me habituando, aprendi a usar melhor meu tempo e consegui um trabalho free com orientação profissional e vou levando...

Gostar de ser "Amélia" não é nenhum crime, mas com os tempos modernos e toda independência feminina, o mínimo que nós, donas de casa podemos fazer é evoluirmos: fazer cursos, ler jornais, acompanhar os estudos dos filhos, criar um blog (rs), conseguir um trabalho de meio período...

O importante é buscar aprender coisas diariamente, e com esse blog, pretendo ajudar meu crescimento intelectual e, por que não, superficial.

Vamos lá Amélias do Novo Século, esqueçam o conformismo, sejam INCONFORMADAS.

2 comentários:

  1. Eu também sou uma dona-de-casa inconformada, rsrsrs. Olha, uma coisa que recentemente eu me dei conta: apesar de muita gente achar que, por estarmos desempregadas e ficarmos em casa, isto não quer dizer que estamos levando "vida mansa". Até porque, serviço de casa não é moleza (a não ser que vc tenha uma maid, o que não é o meu caso), pedir dinheiro para o marido incomoda sim (mesmo que ele seja um amor e muitas vezes te dê sem que vc peça) e estar à procura de uma situação estável na carreira é estressante até dizer chega. Mas como a minha situação atual é essa, faço tudo em casa com muito capricho e amor, ocupo meu tempo produtivamente e tenho confiança e fé em Deus que conseguirei o tão sonhado emprego estável ( e morrerei de saudades da minha vida de dona-de-casa...). Desempregada sim, desocupada jamais!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Miss Lexotan...Amei seu comentário...Este vai ser o lema do blog; "Desempregada, sim, desocupada jamais" Bjo

    ResponderExcluir

Pode soltar o verbo...Inconforme-se